Páginas

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Eu trabalho, Tu trabalhas, Eles são eleitos???????

E aew galera aproveitando que o recesso já está quase no fim e voltar um pouco as atividades aquí, mas ainda de forma muito leve por enquanto duas notícias pra refletir....
Dieese: mínimo deveria ter sido de R$ 2.023 em agosto
O salário mínimo do trabalhador do País deveria ter sido de R$ 2.023,89 em agosto para que suprisse suas necessidades básicas e as da família, conforme estudo divulgado hoje pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A constatação foi feita por meio da utilização da Pesquisa Nacional da Cesta Básica do mês passado, realizada pela instituição em 17 capitais do Brasil.

Com base no maior valor apurado para a cesta no período, de R$ 240,91, em Porto Alegre, e levando em consideração o preceito constitucional que estabelece que o salário mínimo deve ser suficiente para garantir as despesas familiares com alimentação, moradia, saúde, transportes, educação, vestuário, higiene, lazer e previdência, o Dieese calculou que o mínimo deveria ter sido o equivalente a 3,97 vezes o piso vigente no Brasil, de R$ 510.

O valor é superior ao calculado para julho, de R$ 2.011,03, e para agosto do ano passado, de R$ 2.005,07. Em agosto, para adquirir uma cesta básica, o trabalhador que ganha salário mínimo precisou cumprir, na média das 17 capitais onde o Dieese pesquisa os preços dos alimentos, uma jornada de 89 horas e 38 minutos. O valor representa um pouco menos de duas horas em relação às 91 horas e 50 minutos de julho. Em agosto do ano passado, era exigido o cumprimento de uma jornada de 96 horas e 37 minutos para que o trabalhador que ganha salário mínimo conseguisse adquirir uma cesta básica.

link aquí

e mais essa

Sonolência excessiva durante o dia é distúrbio que afeta 5% da população
Cochilar ao volante, perder o fio da meada durante uma conversa e repetir atos automáticos, sem consciência do que se está fazendo, podem ser sintomas de um distúrbio cada vez mais presente nos consultórios de neurologistas: a síndrome do sono insuficiente de origem comportamental, que atinge 5% da população.

O quadro, cujo principal sintoma é a sonolência excessiva durante o dia, tem a ver com o ritmo da vida moderna, aponta o neurologista Flávio Alóe, coordenador do Laboratório do Sono do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (HC-USP). E, mais do que uma situação normal, é um problema que pode e deve ser tratado.

Além de causar a perda da produtividade, a sonolência excessiva também coloca em risco a vida daqueles que dirigem, cuidam de crianças ou operam máquinas. O quadro foi um dos principais temas debatidos durante o 24.º Congresso Brasileiro de Neurologia, que aconteceu no Rio, no mês passado.

'As pessoas têm tempo para o segundo emprego, para se dedicar à internet e às redes sociais. Só não têm tempo para dormir. Então, ficam sonolentas, produzem menos, se expõem ao risco ao dirigir, porque não pagam seu débito de sono', afirma Alóe.

A sonolência excessiva funciona como uma febre, que avisa que algo vai mal no organismo. É preciso que o paciente passe por exames médicos, para excluir doenças que influem na qualidade do sono, como Parkinson, epilepsia, apneia (obstrução das vias respiratórias durante o sono) ou narcolepsia (estado de sonolência contínuo com crises incontroláveis). Em todo o mundo, entre 32% e 40% das pessoas relatam, em um ano, terem enfrentado dificuldade para dormir durante algum período.

'É possível enfrentar o problema melhorando a qualidade de vida. Tomando cuidados com a alimentação e praticando exercícios', afirma o neurologista suíço Claudio Bassetti, presidente da Sociedade Europeia do Sono. 'O indivíduo tem de dormir o tempo que for preciso para se manter desperto e atento no dia seguinte. Na maioria dos casos, esse tempo varia de 7 a 10 horas por noite', explica.

Consequências. Bassetti ressalta que o sono insuficiente provoca problemas de memória, dificuldades de concentração e alterações de humor. Nas mulheres, é comum ocorrer depressão. Os homens se tornam mais agressivos e eufóricos.

Alóe ressalta que o estado de uma pessoa que passou a noite sem dormir é comparável à embriaguez. Segundo ele, já há leis que punem as pessoas que expõem outras a risco por privação do sono. É o caso do Estado de Nova Jersey, que pune com até 10 anos de prisão o motorista que provoca o acidente depois de estar insone.

A lei, conhecida como Maggie's Law, foi aprovada após a morte da estudante Maggie McDonnell, de 20 anos, atropelada por um homem que havia trabalhado 30 horas consecutivas.

No caso de Solange Lima Vianna, de 80 anos, a falta de sono prejudicou durante muitos anos todo seu cotidiano - ela não dormia nem durante o dia, nem à noite. Por mais de dez anos, só adormecia depois de ingerir calmantes. Até que, orientada pela cardiologista, mudou a alimentação e cortou o café.

'Eu dormia com o remédio, mas acordava mal, passava o dia indisposta. Depois da cardiologista, mudei minha alimentação e pequenas mudanças devolveram meu sono', conta.

link aquí


Notícias a princípio tão diferentes, mas que com um olhar um pouco mais atento notamos uma relação clara não é?!

Bom vou agradecer pela minha jornada de apenas 40 horas por semana, ou melhor 45 já que sou obrigado a almoçar durante uma hora.


abração e saudade de todos



Menino

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Dissenso!


Visto que iremos entregar uma Avaliação do Grupo, isto é, a visão de cada integrante do grupo sobre sua participação nele; a visão de cada integrante do grupo sobre a participação dos colegas; a visão de cada participante do grupo sobre o conjunto, ou seja, o próprio grupo; o que o grupo se propôs a fazer e o que conseguiu fazer, acredito que este é o lugar ideal para estabelecermos os dissensos, que no nosso grupo sempre prevaleceu, e depois juntarmos para oficializarmos no papel, que deverá ser entrega amanha para a Tatyane.

Relembrando as Observações da professora:


1) Na folha de prova do grupo é para cada um escrever a sua parte e não que um único integrante escreva em nome de todos, o que pode ser feito apenas no último item. Portanto, organizem os dissensos e os consensos necessários para que a avaliação do grupo possa ser concretizada, apresentada e lida por outras pessoas além de vocês

.2) Não esqueçam de colocar o seu conceito individual e o conceito do grupo no quadrado correspondente no canto direito superior da folha de prova, conforme as normas da instituição. Para saber sobre os conceitos e refletir sobre seus significados, creio que há informações disponíveis na página da UFABC, que vocês podem procurar.


Portanto, coloquemos nos comentários a parte de cada um, assim todos podem acompanhar e amanha entregamos.

bjs obrigada galera!

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Desabafo de MERDA!!!

Galera realmente não tivemos muitas condições para assistir o filme.
A gravação tá horrível e somando as caixas de som da universidade tornaram o vídeo naquilo que vemos hoje.
Pra quem tiver a curiosidade de querer ouvir o que antes era impossível tô postando o vídeo.

video

sim, o audio não está perfeito mas não se compara ao que ouvimos na sala.
Quanto à imagem.... é acho que eu sou um merda de um câmera, mas um ótimo pensador.

Nossa apresentação realmente foi uma merda, veja bem, eu disse nossa apresentação não falo da nossa dedicação, idéias, projetos.

Apesar de ter saído um tanto quanto frustrado da aula refletí sobre as aulas e sobre o que aprendemos com a professora e concordo foi uma BOSTA, uma MERDA.

Mas talvez não venha só de nós toda essa bostisse.
a MERDA se aplica a tantas outras coisas:
MERDA de capetalismo que nos tira tempo, desviando nossas prioridades
BOSTA de ensino que nos ensinou durante tanto tempo formas arcaicas assuntos arcaicos
MERDA de idéia pressuposta de obter um ótimo trabalho apenas com o esforço.
BOSTA de alienação de mídia, consumo que nos torna aos poucos tão superficiais
MERDA ao cotidiano que nos faz dormir 4~5 horas por dia e mesmo assim parece que não ficamos acordados tempo o bastante
BOSTA de sistema que plantou em minha cabeça a necessidade de ser apreciado e valorizado pelos outros
MERDA de verba que não permite a faculdade obter equipamentos melhores.

São tantas merdas e tantas bostas que se eu continuar vocês sentirão o cheiro.

A crítica ao trabalho, não é a crítica ao nosso desenvolvimento, ao que aprendemos e sim uma crítica ao que fomos capazes de produzir agora, remete à bagagem cultural que trazemos.

Vou confessar que qse choro a princípio pela decepção e em seguida comovido por tanta defesa.

Mas eu preciso que me avisem sempre que eu me cagar, pra que eu aprenda a usar o banheiro.
E apesar de não termos conseguido apresentar bem (grande parte por mérito meu) sabemos que o blog tem sido e ainda será um espaço prazeroso e no meu caso vital pra alcançarmos além do que esperamos.
Eu realmente ficaria muito triste se nos próximos vídeos eu não conseguisse alcançar o almejado.


E apesar de tudo EDS ainda é a matéria que eu mais anseio por assistir na semana, mas claro como eu não tenho sangue de barata preciso me manifestar:

- SEM CASAMENTO AGORA!!! MERDA!

Mais um ponto de vista...rs

Durante este quadrimestre fui "apesentada" a diversas exposições sobre o "sujeito" e suas atuações (ou performances) na sociedade. Partindo do projeto proposto pela matéria EDS, pude (junto ao meu grupo) desenvolver argumentações e reflexões bastante interessantes sobre os ideários e as ideologias. Obtive noções sobre identidade e subjetividade e agora quero descrever um pouco sobre como minhas concepções foram alteradas.
Sempre acreditei que o Ser Humano era uma espécie de "mosaico", uma peça que contém diversas formas e cores montadas aleatóriamente e isso tornava o Ser Humano único.Lendo Stuart Hall, pude atentar para uma questão além, a noção de essência. Por mais que queiramos afirmar o quanto somos "únicos" devemos refletir a respeito disso que chamamos de essência, posto que tudo no mundo interfere de forma decisiva para a transformação de nossos pensamentos, e ações.Um mesmo objeto pode ser interpretado de inúmeras formas pelas pessoas dada essa subjetividade.As identidades multifacetadas e ordenadas de acordo com as mais distintas lógicas , são responsáveis pelos comportamentos muitas vezes inesperados e incompreensíveis.Por isso observei ser tão importante o respeito a essas concepções e acredito ser imprescindivel que se entenda que todos devem ser educados para respeitar e verdadeiramente as diferenças fazendo com que o sistema corresponda de alguma forma com o desejo de todos e não apenas com a "Democracia da maioria".
Entendida então essa questão de identidade, pude compreender de uma forma mais "profunda" a noção e o papel das ideologias, que embora sirva, de parâmetro e modelo para diversos grupos, não são os únicos responsáveis pelas suas ações posto que cada sujeito hierarquiza a sua maneira suas identidades, fazendo com que em determinadas situações uma se sobreponha a outra.
Gostaria de terminar meu texto com uma reflexão que uma de nossas aulas me causou.Sei que o que direi pode parecer "pequeno" e "indiferente" dentro de um quadro onde tanto precisa ser feito, mas ainda sim, acredito ser importante.
Estive observando os uniformes das pessoas que limpam nosso prédio e comparei com os uniformes dos demais auxiliares de limpeza que vi.Concordo que alguns uniformes são fundamentais pois diferenciam e facilitam a identificação, por exemplo de um policial, de um aluno, etc. Mas em relação aos uniformes dos auxiliares de limpeza, me sinto ainda incomodada. O sujeito ali esta parcialmente desqualificado. Não existe uma diferença entre a roupa de um homem e de uma mulher, a cor é certamente uma variação de bege ou pardo, e o tecido não parece ser nada confortável.
Acho que quando a pessoa entra no vestiário para colocar aquele uniforme se descaracteriza totalmente e assume digamos "um outro papel, mas diferentemente de um ator, esse "papel" não tem prestígio algum.Não sou contra os uniformes, mas acho que alguns deles tiram uma parte fundamental da nossa expressividade. O que vocês acham?

Apresentação Final!!!

Titulo do Projeto:

Ideologias: concepções e reflexões.
Introdução:
Nosso blog projeto começou com a discussão ampla e sem limites sobre ideologias. A princípio o foco era o que significava o termo ideologia em si; tentamos atribuir-lhe um valor exato, o que nos levou a duas concepções que se confrontavam. Após discutirmos em posts, em sala de aula, bares, e até mesmo durante o caminho de volta pra casa, concluímos que nossa visão era bipolar e resolvemos abrir mais o leque para discussões.
A partir desse momento nosso enfoque mudou: começamos a discutir sobre algumas ideologias em específico. Destacaram-se no blog as ideologias referentes ao consumo, preconceito, ambientalismo. Buscamos diversas formas de aplicação e de pesquisa, interagimos de diversas formas entre nós mesmos e com outros. Gravamos vídeos, conversamos, observamos, até propusemos algumas soluções para alguns problemas que foram evidenciados.

Objetivos:
Entender as diversas concepções que a ideologia pode representar assim como a forma e a intensidade de influência na sociedade, e em grupos distintos de pessoas.
Evidenciar, denunciar problemas e situações que podem ser decorrentes de visões ideológicas.
Problematizar e eventualmente propor uma melhor abordagem para os eventuais problemas que podemos encontrar.
Entender o papel representativo que as ideologias têm para as pessoas.

Referencial Teórico/Artístico/Visual
Dentro das várias postagens feitas é possível ver inúmeros assuntos que foram discutidos e pesquisados pelos membros do grupo, levando o blog inteiro a ser o principal referencial para o trabalho final, pois desde a discussão inicial em sala sobre o tema até a evolução do mesmo e a sua conclusão com a idealização de um ato real podem ser acompanhadas nos posts e nos seus comentários.
Foram abordados vários autores, vídeos de diferentes épocas e com os mais variados contextos, mostrando que a busca ideológica do grupo sempre foi a mais ampla e diversificada possível.


Métodos e Técnicas de Pesquisa:
Além do debate e discussão entre os membros do grupo e pessoas próximas, adotamos como fonte de dados gravações com pessoas que nos despertaram certa atenção, reportagens, notícias ou mesmo situações que nós mesmos vivenciamos.
Aplicamos em discussões relações de ideologia com os conceitos aprendidos como Ethos, identidade cultural, subjetividade, estruturalismo, pós-estruturalismo.

Ação:
Edição de vídeos, produção de cartazes, textos informativos e de efeito sobre os temas abordados, sugestões de mudanças no ambiente, ou mesmo do micro-sistema em que vivemos. Propor uma conscientização ambiental na faculdade e a mudança ou incorporação dos hábitos de reciclagem.
Estimular o contínuo debate sobre os temas abordados pelo grupo.

Resultados Esperados:
Conscientização ecológica das pessoas que freqüentam a universidade, assim como a disseminação dessa idéia dentro de outros ambientes.
Disseminar uma maior tolerância às diferenças, valorizando tais diferenças, que representam a diversidade.
Aprofundar os conhecimentos sobre o tema do grupo possibilitando ações mais eficazes e projetos mais criativos.

Referências Bibliográficas:
Ficções - Jorge Luis Borges
Wikipedia - http://pt.wikipedia.org/wiki/
Aulas referente a disciplina
Blogs parceiros
Demais fontes citadas no blog.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Mais uma postagem nada informativa de interesse pessoal (:

Pessoal do discenso !

Precisamos chegar num consenso quanto ao projeto.
Ficamos com a idéia do lixo ou do preconceito ?

Estrutura do Projeto "Recicla UFABC"

Tentei esquematizar o que seria a estrutura de um projeto, como se fosse uma idéia de conclusão pro blog, o que vocês quiserem mudar é só comentar ou criar outro post com as mudanças, tentei elaborar algo mais formal, pois amanhã é o ultimo dia. Espero que vocês curtam!

Sobre os questionários e os cartazes, acho que hoje a noite a gente divide as tarefas e chega amanhã com tudo pronto =]!!!


Titulo do Projeto:

RECICLA UFABC



Introdução:

Nosso blog projeto, começou com a discussão ampla e sem limites sobre ideologias, buscando uma ação afirmativa e sólida de como é possível melhorar o nosso mundo atual, escolhemos a área ambiental como foco. Analisando o desperdício que há na universidade do ABC, fomos em busca de meios para tornar o campus um local verde, respeitando o meio ambiente.
Com a utilização de alguns meios de publicidade e pesquisa, fomos em busca de divulgar a idéia de melhorias no campus e os resultados que serão vistos a baixo são interessantes.

Objetivos:

Entender o sentido e a amplitude das ideologias e com base nelas criar um projeto, no caso foi decidido um projeto com fins ambientais, levando este a ter os objetivos enumerados a baixo:

1 - Viabilizar a reciclagem de todo o lixo que é gerado no campus de São Bernardo da UFABC. Instalando lixeiras coloridas, possibilitando a separação do lixo entre orgânico e inorgânico (metais, papel, plástico,vidro). Além disso, mobilizar os alunos e funcionários do campus e ter uma visão de preservação e consciência que cada um tem em suas mãos o potencial para mudar o rumo do mundo.
2 - A busca por uma solução viável para a utilização ou não de copos plásticos no campus, entre outras posições que foram questionadas durante o projeto e o curso em si.


Referencial Teórico/Artístico/Visual

Dentro das várias postagens feitas é possível ver inúmeros assuntos que foram discutidos e pesquisados pelos membros do grupo, levando o blog inteiro a ser o referencial para o trabalho final, pois desde a discussão inicial em sala dobre o tema, até a evolução do mesmo e a sua conclusão com a idealização de um ato real, podem ser acompanhadas nos posts e nos seus comentários.
Foram abordados vários autores, videos de diferentes épocas e com os mais variados contextos, mostrando que a busca ideológica do grupo sempre foi a mais ampla e diversificada possível.


Métodos e Técnicas de Pesquisa:

Além do debate e discussão entre os membros do grupo e pessoas próximas, adotamos como fonte de dados para a elaboração do nosso argumento sobre a necessidade da instalação de lixeiras separadas no campus, entre outras medidas cabíveis, um questionário, com ele teremos a visão dos alunos e funcionários do campus sobre o tema e uma prova concreta da necessidade de efetuar algumas mudanças buscando melhorias na universidade, e levando esse resultado para ser analisado por autoridades da universidade.

Ação:

Elaboração de cartazes mostrando o impacto ambiental que a falta da reciclagem de certo materiais causa, levando as pessoas a terem interesse sobre o tema e entrando nessa luta conjunta com os membros do blog. Os cartazes, além de ser um meio visual e palpável, permitem que o publico alvo passe por eles e os que se sintam atrai-dos pelas imagens parem e tenham um meio de saber mais sobre a idéia e o projeto do grupo.

Resultados Esperados:

Instalação das lixeiras coloridas para a reciclagem de materias no campus da UFABC. Além disso, a geração de uma discussão sobre o tema, levando ao surgimento de novas propostas para a continua melhoria da universidade.

Referências Bibliográficas:

Todas as fontes utilizadas nos posts, blogs de referência (ao lado esquerdo do nosso blog) e textos propostos pela professora.